Buscar
  • Daniel Lopez

bom selvagem?



Tempos atrás, o filósofo Luiz Felipe Pondé publicou um artigo em sua coluna semanal no site da Folha de São Paulo sob o título "Rosseau está nas ruas". Eu acho muito importante retomar a ideia levantada por ele ali porque ela é extremamente ilustrativa do cenário que nós estamos vivendo no mundo hoje.


O filósofo francês Jean-Jacques Rousseau trouxe uma tese muito furada segundo a qual o homem é naturalmente bom e a sociedade é que o corrompe. Com base nesse pensamento, ele criou o valor do bom selvagem. Ou seja: o selvagem seria inocente e inimputável, enquanto o homem civilizado seria maligno, porque a sociedade, representada pela civilização ocidental, tornaria o homem mau. Então, segundo ele, o homem civilizado ocidental é mau e o homem "natural"seria bom.


Essa tese hoje é muito consoante com a visão de mundo socialista que diz que a sociedade capitalista de consumo ocidental do imperialismo norte-americano corrompe o bom homem, enquanto os excluídos da sociedade - os pobres e marginalizados - seriam esses bons selvagens que são inimputáveis porque são desvirtuados da sua natureza por essa sociedade opressora.


O pensamento de Rosseau é bastante conveniente para a esquerda que governa a mídia hoje, porque daria base para toda essa defesa do criminoso como inocente e inimputável, não como o criminoso, mas sim como a vítima dessa sociedade desigual e opressora. Inclusive, esse criminoso, que é visto como o bom selvagem do Rosseau, é até valorizado, por outro lado, porque é visto como um revolucionário primitivo, ou seja, alguém que está fazendo a revolução socialista sem saber, porque sem ter consciência política formal, está roubando de quem tem e levando para quem não tem, agindo como uma espécie de Robin Hood, que rouba dos ricos para dar para os pobres, diminuindo a diferença entre as classes.


E, além disso, também funcionando como uma ferramenta de instauração do caos que, como nós sabemos, o plano revolucionário socialista prevê a implementação do caos dentro da sociedade de produção capitalista para que se justifique uma revolução socialista seguindo o antigo sistema tese / antítese / síntese. A tese seria o modo de produção capitalista, a antítese seria o caos e a criminalidade, e a síntese seria a proposta de uma nova ordem social e, nesse caso, mundial, seria o modo de produção socialista.

286 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

marxismo desmascarado

“Luta” (em alemão, “kampf”) é um dos termos mais utilizados por Karl Marx no “Manifesto do Partido Comunista”. Luta contra o que? Segundo ele, contra a exploração do pobre pelo rico. Qual seria a caus

DESINFORMAçÃO

Há várias maneiras de mentir para o público. A forma mais celebrizada é o que hoje ficou conhecido como “fake news”. Significa apresentar a mentira sem qualquer melindre. Agora, quando a informação fa

a mentira do desarmamento

Há momentos em que a manipulação midiática atinge níveis ao mesmo tempo inaceitáveis e ridículos. Por exemplo, no último atentado que houve na Nova Zelândia, quando um idiota massacrou dezenas de pess

  • Cinza ícone do YouTube
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon

© Copyright 2018 • Daniel Lopez • Todos os Direitos Reservados