Buscar
  • Daniel Lopez

nomes


O livro do Êxodo revela mistérios interessantíssimos sobre Deus e sobre seu projeto com o povo por Ele escolhido. Para iniciar, o nome original do livro é shemoth, que em hebraico significa “os nomes”, palavra que aparece na primeira frase do livro: “São estes os nomes...” (ve'êlleh shemoth). O interessante é que, em hebraico, a palavra nome também se relaciona com “reputação” e, por isso, com o “caráter”. Ou seja, este é o “Livros dos Nomes” (shemoth) e também o “Livro dos Caráteres”. Nesse livro, portanto, Deus anuncia seu caráter a seu povo e exige deles que a ele se moldem, adequando-se a seu padrão de moralidade, de comportamento.


O interessante, portanto, é que além deste livro anunciar os nomes dos filhos de Israel que entraram com Jacó no Egito (Êxodo 1.1), ele também revela um nome, anteriormente anunciado a Adão e Abraão, que havia sido perdido, mas que agora é novamente revelado: o nome de Deus. Moisés disse a Deus:


“Quando eu falar com os filhos de Israel sobre o Senhor, eles perguntarão: ‘Qual é o nome dele?’” (mah-shemo? - Êxodo 3.13).

A resposta de Deus vai revelar uma mudança na história de Israel.


A resposta de Deus é: 'ehyeh 'asher 'ehyeh (Êxodo 3.14). Essa frase admite várias traduções. “Eu serei aquilo que eu serei”, conforme a tradução do termo 'ehyeh em Êxodo 3.12; “Eu fui aquilo que eu fui”, conforme 2 Samuel 15.34; ou “Eu sou aquilo que eu sou”, seguindo Rute 2.13. Podemos, também, traduzir: “Eu sou Aquele-que-Existe!”. Ou seja, Deus é aquele que permeia todo o tempo, é o eterno, aquele que persiste ao tempo, que sempre existiu e nunca deixará de existir.


Logo em seguida, Deus, porém, revela seu nome em sua forma mais famosa, quando diz:


“Assim dirás aos filhos de Israel: O SENHOR (Yehovah), o Deus de vossos pais, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó, me enviou a vós outros; este é o meu nome (shemiy) eternamente, e assim serei lembrado de geração em geração” (Êxodo 3.15).

Como vimos, o nome expressa o caráter. Quando Deus muda o caráter de alguém, Ele muda o nome da pessoa, como fez com Abrão (Abraão) e Jacó (Israel). O que, portanto, expressa o nome Yehovah? Este nome está relacionado com a raiz havah, que significa “respirar”, “existir”, “ter vida”. Ou seja, o Deus que está se apresentando a Moisés é aquele que Existe, aquele que pode dar o sopro de vida, e o único capaz de nos conceder a vida eterna. O curioso é que o termo havah se relaciona com hayah, que pode significar “ruína” ou “calamidade”, como em Jó 30.13. Assim vemos que o nosso Deus é o único capaz de dar a vida e o único capaz de destruí-la. Por isso, no Egito, Yehovah mostraria que Ele é o verdadeiro dono da vida e da morte, da criação e da destruição, da bênção e da maldição. Servi-lo e temê-lo é a postura mais sábia que um homem pode tomar.

0 visualização
  • Cinza ícone do YouTube
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon

© Copyright 2018 • Daniel Lopez • Todos os Direitos Reservados